Dicionário das Religiões Afro-Brasileiras   Sinopse: O que são palavras? Raramente pensamos nelas em nosso dia a dia, envolvidos em infindáveis ações, interagindo com o mundo e nossos semelhantes. Nesse rodamoinho, as palavras são simplesmente um fato da vida. E, em verdade, elas são parte fundamental do que é unicamente humano. Sem a linguagem e seus blocos constituintes, as palavras, não haveria muito que nos diferenciasse de outros antropoides, jamais nos tornaríamos o que somos, não teríamos
Ao Livro Técnico
Product ID: 4133
Product SKU: 4133
New In stock />
Dicionário das Religiões Afro-Brasileiras

Dicionário das Religiões Afro-Brasileiras

Marca: Ao Livro Técnico Referência: 9786589819004 Data de Lançamento: 24/05/2021

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete

Dicionário das Religiões Afro-Brasileiras

 

Sinopse:

O que são palavras? Raramente pensamos nelas em nosso dia a dia, envolvidos em infindáveis ações, interagindo com o mundo e nossos semelhantes. Nesse rodamoinho, as palavras são simplesmente um fato da vida.

E, em verdade, elas são parte fundamental do que é unicamente humano. Sem a linguagem e seus blocos constituintes, as palavras, não haveria muito que nos diferenciasse de outros antropoides, jamais nos tornaríamos o que somos, não teríamos abandonado a selva e nos espalhado pelo globo.

Palavras carregam em si bem mais que seu sentido utilitário, pois nascem no seio de uma cultura humana específica, com sua carga de historicidade, tradições e espiritualidade. Elas, portanto, podem revelar toda uma outra dimensão, se lhe dermos a devida atenção.

No sentido de preservar e divulgar o vocabulário pertencente aos cultos afro-brasileiros foi que Ronaldo Rego, ao longo de décadas, reuniu diligentemente uma respeitável coleção de termos usados pelos participantes desses cultos, através de depoimentos coletados nas páginas especializadas, periódicos e outras fontes. Tais palavras, cujo significado é revelado nas páginas desse dicionário, abrem a porta para o rico universo da cultura afro-brasileira, nascida no encontro, assimilação e transformação de símbolos e tradições religiosas de nossas principais origens: europeia, africana e indígena.

Em suas páginas o leitor não familiarizado com o tema terá acesso ao significado de termos e expressões de maneira precisa e não adulterada, podendo, assim, introduzir-se às raízes genuínas dessa parte fundamental da cultura brasileira.

Mas, mais que isso, o dicionário cumpre um papel de relevância histórica e cultural, ao preservar para futuras gerações, todo um conjunto de expressões, cuja vida também depende da existência daqueles que empregam, muitas vezes transmitidos pela tradição oral, podendo se transformar ou mesmo desaparecer com o tempo, não fossem fixados de alguma forma.

Assim, a presente obra traz uma expressiva contribuição ao cenário cultural brasileiro, não só esclarecendo aqueles que não usam no presente, mas como uma chave pra compreensão, no futuro, das transformações ocorridas na alma brasileira.

Paulo Pacini - Historiador e escritor.

 

Tema:

Cultos afro-brasileiros; dicionários; religião; umbanda; espírita


Gênero:

Dicionário

Literatura:

Religiosa


Autor:

Ronaldo Rego

Ilustrador:

Ronaldo Rego


Páginas:

392


Acabamento:

Brochura

ISBN:

9786589819004

Ano de Edição:

2021


Idioma:

Português


Produto Digital:

Não


Dimensões:

16 x 23 x 2,5 cm


Editora:
Ao Livro Técnico

 

Autor:

Ronaldo Pereira Rego nasceu em 23 de janeiro de 1935 na cidade do Rio de Janeiro. Nascido na Rua de Santana (praça Onze), no coração do Rio, bisneto do Barão do Lavradio, estudou com frades franciscanos holandeses, interno no colégio Sto. Antônio, S. João Del Rey, em Minas Gerais.

Viajou muito para o exterior e trabalhou em Nova Iorque entre 1964-65. Morou em Paris, em 1989, expondo no Musée de Art Moderne e na Galeria Debret. No Rio de Janeiro, frequentou os cursos de pintura a óleo, com o famoso pintor Oswaldo Teixeira, diretor do Instituto de Belas Artes do Estado da Guanabara.

Também estudou gravura com professores europeus, Gèza Heller, Henry Goetz e Edgard Gognag, este professor no Liceu de Artes e Ofícios. Montou em Jacarepaguá um ateliê gráfico onde gravou e imprimiu durante 10 anos. A partir de 1971, desde sua primeira individual de pinturas, continuou trabalhando, tendo realizado e participado em mais de 70 exposições e eventos, no Brasil e exterior.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    Confira também