Sinopse:A obra é um convite para refletirmos sobre as perdas que a vida nos impõe e a forma que lidamos com esses momentos. O livro traz relatos narrados pela filha, que se pretendem ser enviados para a mãe, que debilitada, nunca chegará a lê-los. Esses relatos contêm vários sentimentos diante da situação e do amor que as une. Entretanto, por não serem enviados, acabam formando um diário íntimo sobre a separação de quem amamos diante de situações que fogem ao nosso controle, como a morte.Nos rel
Tinta Negra
Product ID: 3486
Product SKU: 3486
New In stock />
A Gente Vai Se Separar

A Gente Vai Se Separar

Marca: Tinta Negra Referência: 9788559080025 Data de Lançamento: 26/11/2018

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete

Sinopse:
A obra é um convite para refletirmos sobre as perdas que a vida nos impõe e a forma que lidamos com esses momentos. O livro traz relatos narrados pela filha, que se pretendem ser enviados para a mãe, que debilitada, nunca chegará a lê-los. Esses relatos contêm vários sentimentos diante da situação e do amor que as une. Entretanto, por não serem enviados, acabam formando um diário íntimo sobre a separação de quem amamos diante de situações que fogem ao nosso controle, como a morte.
Nos relatos da filha, podemos entender as muitas fases diante das grandes perdas da vida, os momentos do luto: a negação, a raiva, a barganha, a depressão e a aceitação. Ela lembra o passado, questiona suas atitudes, pensa no que poderia ter feito até passar a entender um pouco mais sobre o ciclo da vida, perante o qual não temos nenhum tipo de controle.
O livro, composto por 100 relatos pessoais, traz uma jornada centrada no afeto da filha pela mãe, bem no pior momento para ambas: o de despedida da vida. E isso pode inspirar muitas reflexões sobre a nossa relação com a vida e com a morte, com a forma como lidamos com o tempo, com as relações com outras pessoas, com o cuidado perante pessoas muito importantes para nós, sejam da família ou dos círculos de amizade.
A gente vai se separar é um diário de despedida, com linguagem franca e direta, acaba por ser muitas vezes demasiadamente triste, mas é também um convite para olharmos para a vida que nos resta, o tempo que temos, as pessoas que temos, quem está ao lado agora, o que podemos fazer no presente e o entendimento de uma expressão latina que se imortalizou através do poeta romano Horácio: ?Carpe diem?, ou, aproveite o dia, aproveite a vida, enquanto a tem.

Temas:
Amor, mãe, filha, perda, morte, luto, aceitação

Gênero:
Romance

Literatura:
Brasileira

Autora:
Ana Letícia Leal

Páginas:
112

Acabamento:
Brochura

ISBN:
9788559080025

Ano de Edição:
2016

Idioma:
Português

Produto Digital:
Não

Dimensões:
14 x18 cm

Editora:
Tinta Negra

Sobre a Autor:
Ana Letícia Leal, doutora em Letras pela PUC-Rio e autora de outras obras voltadas para o público juvenil, com uma de suas obras chegando a ser finalista do prêmio Jabuti, um dos mais importantes da literatura brasileira. A história está centrada no processo de perda, na dor de uma filha diante da doença terminal de sua mãe, nos momentos em que a narradora vai perdendo sua genitora, que fica cada vez mais e mais fragilizada.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    A AUTORA

     

    ANA LETÍCIA LEAL é escritora, revisora e professora. Pela Escrita Fina Edições, publicou Maria Flor, Para crescer e Meninas inventadas. Com este, foi finalista do Prêmio Jabuti 2007 na categoria Juvenil. Foi também finalista dos prêmios Barco a Vapor (Edições SM, 2015) e Contos do Rio (O Globo, 2003). É doutora em Letras (PUCRio, 2010), com a tese “Para Lygia Bojunga, a mulher que mora nos livros”. Para mais informações e contato, acesse: www.analeticialeal.com.

     

     

    Confira também